Imprudências no volante.

Mais um ano se encerrou, e milhares de pessoas pegaram as estradas para comemorar as festas de fim de ano com seus familiares. Planos que foram construídos, e que tinham tudo para dar certo, e não deram devido aos acidentes nas estradas que insistem em acontecer com mais frequência em datas comemorativas como essas. 

Infelizmente, tais fatalidades vem aumentando seus índices a cada ano que passa. Dessa forma, é preciso analisarmos os principais motivos que levam a essas tragédias e tentar de alguma forma evangelizar a todos para que tomem as devidas precauções antes de sair de casa e se conscientizem para não colocar a sua e as demais vidas em risco. 

Hoje, somos embasados pelo art. 306 do Código de Trânsito Brasileiro conforme a Lei nº 12.760/2012 que condena aquele que: Conduzir veículo automotor, na via pública, estando com concentração de álcool por litro de sangue igual ou superior a 6 (seis) decigramas, ou sob a influência de qualquer outra substância psicoativa que determine dependência. Porém, sabemos que como muitas outras leis existentes, essa também deixa a desejar e acaba falhando em algum momento, causando a morte de inúmeras pessoas, onde condena-se os imprudentes (entre aspas, pois não recebem as devidas punições) , e os inocentes acabam pagando por um erro que não cometeram (a própria vida). 

Assim, devemos atentar o quão importante é nos policiarmos e sermos responsáveis ao assumirmos o volante, evitando a ingestão de bebidas alcóolicas e alta velocidade, dirigindo por você e pelos outros. A partir daí, será possível garantir que todos os planos traçados anteriormente, realmente aconteçam, de maneira com que todos possam agir conscientes em seus atos, pois na estrada a sua vida e da sua família depende de apenas uma pessoa: você!! Por isso, faça a sua parte e seja a diferença. Feliz 2014!!                                                                                                                                                                               
                                                                                                                                                                       

Nenhum comentário:

Postar um comentário